Locarno Pact

Locarno Pact, 1925, concluído em uma conferência realizada em Locarno, Suíça, por representantes da Grã-Bretanha, França, Alemanha, Itália, Bélgica, Tchecoslováquia e Polônia. O pedido de Gustav Stresemann para uma garantia mútua da Renânia reuniu-se com a aprovação de Aristide Briand; sob a liderança de Briand, Stresemann e Austen Chamberlain, uma série de tratados de garantia mútua e arbitragem foram assinados. No grande tratado, os poderes individual e coletivamente garantiram as fronteiras comuns da Bélgica, França e Alemanha, conforme especificado no Tratado de Versalhes de 1919. A Alemanha assinou tratados com a Polônia e a Tchecoslováquia, concordando em alterar as fronteiras orientais da Alemanha apenas por arbitragem. A Alemanha também assinou tratados de arbitragem com a França e a Bélgica, e foram concluídos pactos de defesa mútua contra possível agressão alemã entre a França e a Polônia e a França e a Tchecoslováquia. Como coadjuvante, foi prometida à Alemanha a entrada na Liga das Nações. O espírito de Locarno simbolizou as esperanças de uma era de paz e boa vontade internacional. Em 1936, ao denunciar o Pacto de Locarno, Hitler remilitarizou a Renânia.

Deixe um comentário