Definição de Força

Força é a magnitude vectorial pela qual um corpo pode ser deformado, alterar a sua velocidade, ou ser posto em movimento, superando um estado de inércia e imobilidade. Basicamente, o poder ou influência da força está centrado na capacidade de modificar o estado de movimento ou descanso já sustentado por um corpo x.

Embora Arquimedes, ou Galileu Galilei por outro lado, tenham sido os primeiros a experimentar e formular as primeiras apreciações da força, foi Isaac Newton quem formulou matematicamente a melhor definição de força e a que prevalece até os dias de hoje.

Há quatro forças fundamentais no universo, a gravitacional, a eletromagnética, a forte interação nuclear e a fraca interação nuclear.
A primeira é a força de atração exercida por uma massa sobre outra e se aplica a todos os corpos sem exceção. A segunda, como seu nome sugere, é aquela que afeta corpos carregados eletricamente e está envolvida nas transformações físicas e químicas de átomos e moléculas, e pode ser tanto atraente quanto repulsiva. O nuclear forte é pelo qual os núcleos atómicos são mantidos juntos e finalmente o nuclear fraco resulta na desintegração beta dos neutrões.

Mas longe dos neutrões, prótons ou electrões, a força é também uma das qualidades físicas mais apreciadas no ambiente desportivo, pois para a realização de qualquer movimento, movendo-se no espaço, movendo, levantando ou empurrando objectos, precisamos da força abençoada.

Também, a nossa postura já requer força, pois de outra forma não ultrapassaríamos a gravidade e cairíamos no chão infalivelmente.

Em qualquer actividade desportiva que seja desenvolvida e de acordo com o que os estudiosos no terreno nos dizem, existem dois tipos de força, estática e dinâmica. No primeiro, a tensão é exercida sobre uma resistência sem deslocamento, e no segundo, ao superar ou deslocar a resistência, o músculo é deslocado.

Dizem também que a força pode ser máxima, quando uma carga máxima é mobilizada independentemente do tempo usado para o fazer (levantamento de peso), força de resistência que é a aplicação de uma força que não atinge o máximo por um período prolongado de tempo (remo) e, finalmente, encontramos a força explosiva, que é a capacidade de mobilizar uma carga não máxima no menor tempo possível (lançamento de disco, por exemplo).

De acordo com o Sistema Internacional de Unidades, o newton é o nome dado à unidade de medida de força, em homenagem a um dos que mais contribuíram neste sentido. Ela é simbolizada pela letra maiúscula N.

Outros usos da palavra

De notar que na nossa língua a palavra força também tem outros usos generalizados que estão de alguma forma ligados à referência acima.

Quando alguém tem força e robustez para mover um objeto ou elemento pesado para fora do lugar, ou quando ele demonstra essas mesmas qualidades, mas para superar um obstáculo e alcançar um fim, ele vai falar em termos de força. Neste último caso, estamos lidando com o que poderíamos considerar como força psíquica, que muitas vezes é tão importante e decisiva quando se trata de superar problemas ou alcançar projetos. Ou seja, será dito que foi graças a essa força que ele conseguiu mover o objeto ou alcançar seu objetivo.

Ainda, a palavra força nos permite explicar a intensidade que algo apresenta, por exemplo, o grito ou choro de alguém que teve uma força incrível.

Ainda, a palavra força está associada a questões como ser poder, autoridade, especialmente porque uma autoridade legítima tem a força para forçar aqueles que ela dirige a cumprir as regras em vigor.

Por outro lado, em matéria de violência física, a questão da força entra sempre em jogo, porque quando a violência se materializa, é porque alguém impõe a sua força a outro que, por outro lado, em termos de medição de forças, é mais fraco e consequentemente perde na competição.

E por outro lado, o conceito de força de trabalho, amplamente aplicado na sociologia, refere-se às condições físicas e psíquicas que um indivíduo mostra e que ele põe em ação quando é necessário realizar um determinado trabalho. O conceito foi criado e ampliado pelo filósofo alemão Karl Marx em uma de suas maiores obras, Capital, publicada em 1867.

Deixe um comentário