A HP recorda as 101.000 baterias de laptops sobre as preocupações com o fogo

HP está a recordar cerca de 101.000 baterias de iões de lítio utilizadas na gama de laptops da empresa. O recall é uma expansão das 41.000 baterias recuperadas em junho, e a Consumer Product Safety Commission afirma que as baterias afetadas poderiam superaquecer “colocando em risco de incêndio e queimaduras”. Os laptops afetados incluem o HP ProBook, HP ENVY, Compaq Presario e os notebooks HP Pavilion vendidos entre março de 2013 e outubro de 2016.

O CPSC recomenda que os consumidores removam as baterias dos dispositivos afetados e entrem em contato com a HP para uma substituição gratuita. Os notebooks ainda podem ser usados ligando-os em adaptadores CA até que chegue uma bateria de reposição. A HP criou um local de retirada da bateria, e vale a pena verificar se o seu laptop não foi afetado mesmo que tenha sido removido como parte da retirada anterior em junho.

Os relatórios de sobreaquecimento parecem ser limitados em comparação com os numerosos incidentes da Samsung Galaxy Note 7 que explodiram e causaram danos no ano passado. Um porta-voz da HP revelou à CNET que menos de 1% dos laptops vendidos durante o período de tempo foram afetados. A HP diz ter recebido um relatório adicional de um superaquecimento da bateria, causando cerca de $1.000 de danos materiais. Esta não é a primeira vez que a HP foi afetada por recalls relacionados a incêndios. A HP foi forçada a retirar seis milhões de cabos de laptop em 2014, devido a relatos de superaquecimento.

Deixe um comentário